Notícias

Logística Reversa e sua Importância pelo Ponto de Vista Social, Ambiental e Econômico

O Brasil tem grande parte dos resíduos sólidos urbanos descartados de maneira incorreta, em locais desprovidos do conjunto de sistemas necessários para a proteção do meio ambiente e saúde pública.

Essa gestão inadequada dos lixos gera inúmeros danos ambientais, comprometendo a qualidade de vida das pessoas. Isso inclui emissão de gases nocivos, alagamentos e inundações, contaminação do solo, bem como águas superficiais e subterrâneas, transmissão de doenças, entre outros.

Com o aumento do número de habitantes das cidades, cresce também a geração de lixo. A maioria das cidades, apresenta dificuldade para lidar de modo sustentável com todo os resíduos que sua população gera. Por isso, em 2010, a Lei 12.305/10, instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), definindo assim os princípios, objetivos e instrumentos relativos à gestão e gerenciamento de resíduos sólidos em âmbito nacional.

A Logística Reversa

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS, a logística reversa é um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

Em outras palavras, é a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, exigindo por exemplo, que as empresas se responsabilizem pelo retorno de seus produtos descartados e pela adequada destinação ao final do ciclo de vida do produto.

GBM-024-2014.04.23-10.33
Esquema simplificado da logística reversa (Fonte: Diagnóstico dos Resíduos Sólidos de Logística Reversa Obrigatória – IPEA)

Como funciona na prática

Uma empresa que fabrica pneus, por exemplo, irá receber seus produtos de volta. Isso ocorre da seguinte maneira: o consumidor após utilizar os pneus, irá encaminhá-los para os postos de coleta (podendo estar instalado no próprio comércio da compra do pneu), onde serão retirados pelo fabricante. Após passar por procedimentos, os mesmos pneus serão reutilizados pelo fabricante na linha de produção de novos pneus e/ou outros produtos.

Porque a logística reversa é tão importante

O principal objetivo da logística reversa é a gestão e distribuição dos resíduos descartados, tornando possível o retorno dos materiais ao ciclo produtivo, agregando valor social, ambiental e econômico.

A logística reversa é mais um passo rumo ao desenvolvimento sustentável do nosso planeta, possibilitando a reutilização e redução no consumo de matérias-primas.

  • Possibilita o retorno de resíduos sólidos para as empresas que os originaram, evitando assim, a poluição ou contaminação do meio ambiente.
  • Permite uma economia nos processos de produção das empresas, já que os resíduos usados retornam novamente para sua cadeia produtiva, o que faz com que o consumo de matérias-primas também diminua.
  • Criação de um sistema de responsabilidade compartilhada para o destino dos resíduos. Todos passam a ser responsáveis pela coleta, separação, descarte e destino desses resíduos, incluindo governos empresas e consumidores.
  • As empresas e indústrias passam a utilizar tecnologias limpas, facilitando a reutilização, criando embalagens e produtos mais recicláveis.
  • Reduz a carga de resíduos sólidos nos aterros sanitários, o que por consequência amplia sua vida útil e reduz o custo do tratamento para o município.

Ponto de vista social

Os milhares de catadores de resíduo que existem hoje no Brasil contribuem para a limpeza das cidades. Visto que eles recolhem os materiais recicláveis, o governo acaba gastando menos com transporte dos mesmos materiais para aterros e/ou com a construção de novos aterros.

A logística reversa é usada como um dos métodos de coleta seletiva. Essa coleta traz para a sociedade mais empregos, menos gastos, menos lixões e aterros sanitários, entre outros. Para que ela possa acontecer, o material que será recolhido deve sempre estar separado e acondicionado.

A partir da reciclagem, muitas portas se abrem para aqueles que não tem empregos, ou para aqueles que estão marginalizados. Através da reciclagem, pode-se descobrir uma nova vida. As cooperativas de reciclagem geram oportunidades para todos os cidadãos que querem exercer sua cidadania e buscar soluções para a questão do lixo.

Ponto de vista ambiental

Os últimos dados da décima edição do estudo Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil, realizado pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), mostram que das 64 milhões de toneladas de resíduos sólidos gerados no país, 24 milhões tiveram destinos inadequados, como lixões e aterros sanitários. Em média, o brasileiro gera 383 kg de lixo por ano. Dentre os considerados “lixos”estão papéis, plásticos, vidro, alumínio, entre outros materiais que podem ser reaproveitados, ao invés de simplesmente serem descartados e se transformarem em poluição.

O reaproveitamento de resíduos feito através da logística reversa, reduz a quantidade de poluição do meio ambiente, das águas e dos solos.

A educação ambiental vem de berço, principalmente aprendido através de exemplos. Separar o lixo orgânico do reciclável parece um ato simples, mas se todos o fizessem, uma enorme melhoria nos impactos ambientais e natureza seria vista.

Um dos motivos que fez com que a produção de resíduos e descarte de produtos aumentasse, foi a mudança nos hábitos de consumo, criando novas necessidades à população e nos tornando uma geração mais consumista.

A nossa “sensibilidade ecológica” torna-se um fator de incentivo e necessidade social que deve impulsionar para uma estruturação e organização das sociedades para os corretos canais de distribuição reversos. Como podemos ver em muitas embalagens, a palavra “reciclar” está cada vez mais presente para os consumidores. A reciclagem gera empregos, moradia, sustentabilidade e principalmente a preservação do meio ambiente.

Ponto de vista econômico

Em relação à economia, a logística reversa dos resíduos reduz o custo do produto que o utiliza, gera novos empregos formais para a classe de catadores de resíduos, elevando  sua renda pessoal, diminui os gastos com a limpeza pública entre outros.

Os retornos que a logística reversa têm trazido para as empresas que a utilizam, são consideráveis. Por exemplo, o reaproveitamento de materiais e a economia com embalagens retornáveis estão trazendo ganhos enormes. A logística reversa usada em prol da empresa, transforma materiais que seriam inutilizados em matéria prima novamente, reduzindo os custos da empresa.

Um dos principais objetivos da logística reversa é de levar os materiais “de volta à origem”, isso significa que a empresa que produziu o material, é responsável por dar o devido destino ao resíduo gerado após o consumo, fazendo então o processo reverso. Portanto, além dos ganhos que as empresas têm com esse reaproveitamento/reutilização dos materiais, elas também podem usar esse gesto como forma de diferenciação no mercado, com vantagens relacionadas ao meio ambiente, conforme as informações do infográfico abaixo comprovam:

Fonte: Tindeo
Fonte: Tindeo

Conclusão

Com a implementação da logística reversa, bem como da conscientização, da educação ambiental, podemos minimizar os impactos causados pelos nossos descartes residuais, obtendo assim uma melhor qualidade de vida para todos os cidadãos em geral e também uma maior preservação ambiental. Esse é também mais um passo rumo ao desenvolvimento sustentável do planeta.

Fonte: ILOG

The 120-acre rural campus is located halfway between https://justdomyhomework.com/ des moines and iowa city
Copyright © 2012 AMBIANCE ASSESSORIA AMBIENTAL - Todos os direitos reservados.